quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Memórias Poéticas da Vila Sorriso

A professora Edna Maria dos Santos Cruz, das disciplinas Língua Portuguesa e Literatura, desenvolve, em parceria com vários professores do Liceu, o projeto Memórias Poéticas da Vila Sorriso, que tem como foco a vida e a obra do poeta Antônio Tavernard.

No recente Concurso de Poesia Categoria Professor/SEMEC 2012, apresentou a poesia reproduzida abaixo:

Profª Edna, com seus alunos, nas ruínas da casa do poeta Antônio Tavernard.

Memória da Vila Sorriso
                            Profª Edna Maria dos Santos Cruz

O que restou da bucólica paisagem?
cenário propício aos versos do poeta
O encanto deu lugar ao desencanto.
O que sinaliza o ontem:
Decepções; medo pavor do hoje.
A casa sem porta a quem importa?
Janelas voltadas para o descaso
Há de se... rever os danos...
 ...buscar os sonhos...
 ...pensar na vida...
...  de  contemplar o acaso.

Meus versos diante dos teus?
Imaturos, longe de te alcançar.
Mas, me envolvi na tua História, obra e
 Vida.
Ah! Tavernard... quisera a gente deste lugar
Ao invés dos cultos midiáticos modernos
Cultivar a tradição popular.

A vila que sorriu, agora esmaece e chora a violência e abandono.
Os sobrados antigos desmoronam depredados coitados...
Patrimônio? Memórias?... só em cartões postais.
A Matinta Perera que pena. E o boto sinhá?
A quem encantará na noite de luar.

Icoaraci outrora um tabuleiro de xadrez,
Com ruas e travessas...calçadas com colossais mangueiras.
 Quintais... sapotizeiros, açaizeiros e  bananeiras.
Chalés: retiros hospitaleiros com festas de Carnaval...São João.
Alguidás, patichuly e banhos de cheiro.
Serestas apaixonadas e natais com pastorinhas
A “vila” cresceu sem que tenham acompanhado seus passos e espaços
Tomou rumos enviesados: bairros afogados e transbordados à espera de mentes conscientes...
Compromisso desprovido de má intenção
Afinal de contas teu povo não pode sucumbir
 Sem lutar.

Postado por Prof. José Carlos.

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

ELEIÇÃO DO CONSELHO ESCOLAR 2012


A comunidade do Liceu realizou eleição para o Conselho Escolar 2012, na terça-feira (28/08), no horário das 8h às 20h, no auditório da Escola.
Os vencedores do pleito, nas suas respectivas categorias, foram:

Docente: Edna Santos (Titular) / Ofélia Pontes (Suplente);
Discente: Viviane Letícia (Titular) / Maicon Silva (Suplente);
Técnico-Administrativo: Raimundo Monteiro (Titular) / Leila Matos (Suplente);
Apoio Administrativo: João de Souza (Titular) / Maria das Graças (Suplente);
Pais e/ou Responsáveis: Marcelo do Ó (Titular) / Socorro de Fátima (Suplente).


Chapas concorrentes.
Comissão Eleitoral.
Comissão Eleitoral.
Professora Rosângela Siqueira assinando a lista de votantes.
Professora Rosângela Siqueira depositando o seu voto.
Leila Matos.
Professora Araci.
Aluno da EJA, Nildo.
Aluno da EJA, Sérgio.
Resultado da Eleição
Postado por Prof. José Carlos.


terça-feira, 28 de agosto de 2012

Rádio Escolar: Alunos do Liceu visitam a Escola Teodora Bentes

No dia 16/08 (quinta-feira), 8 alunos do Liceu (5ª à 8ª séries), acompanhados da coordenadora pedagógica Wânia do Socorro e do professor José Carlos, visitaram a rádio escolar da Escola Estadual Teodora Bentes. O grupo foi recepcionado pela professora Jane Kátia (coordenadora), pelo monitor Luís Junior e por alunos integrantes da rádio escolar.
As alunas da Escola Teodora Bentes, Jaênice Cardoso e Aklla Mayara fizeram demonstrações de suas habilidades de apresentadoras de programas de rádio: a primeira, com o programa “TB Music”, e a segunda, com o programa “Mix 360”.
Os alunos do Liceu também ouviram atentamente as explicações do monitor Luís Junior sobre o funcionamento dos equipamentos e dos softwares utilizados pelos alunos na produção dos programas, cuja participação foi enfatizada pela professora Jane Kátia: “são os próprios alunos que manuseiam as máquinas e fazem a programação, sempre com a presença do monitor”.
A visita foi uma oportunidade ímpar para os alunos do Liceu conhecerem a metodologia utilizada na formação das equipes de alunos, na elaboração e veiculação dos programas de rádio. E, também, foi um passo importante na sensibilização dos alunos para a construção da rádio escolar do Liceu no turno da tarde.


Professora Jane Kátia e alunos do Liceu.


Professora Jane Kátia registra a visita.

Aluno Max Marcelo na mesa do estúdio da Rádio.
Coordenadora Wânia anota as explicações do monitor Luís Junior.
Apresentadora do "TB Music", Jaênice Cardoso, explica aos
     alunos do Liceu a sua participação na Rádio do TB.





Prof. José Carlos no estúdio da Rádio Escola do TB.


Rafael atento às explicações do Monitor.

Aluna Aklla Mayara do TB apresenta o programa "Mix 360".
Heloísa manuseia o editor de áudio, observada por Rafael.
                    
Monitor Luís Junior explica como funcionam os equipamentos de som.
Alunos concentrados nas explicações do monitor Luís Junior.
Aluno Max Marcelo ensaia como radialista.
Visitantes e anfitriões posam para o fotógrafo.
Postado por Prof. José Carlos


domingo, 26 de agosto de 2012

24 de agosto de 1954: A Morte de Getúlio Vargas


Blog do NOBLAT

A morte de Getúlio Vargas
23/08/2004 02:19
De volta ao passado
Amanhã fará 50 anos que o gaúcho Getúlio Dornelles Vargas, nascido em São Borja a 19 de abril de 1883, deu um tiro no próprio peito e saiu da vida para entrar definitivamente na História do Brasil. É o nosso maior mito político, ainda hoje apontado em pesquisas de opinião pública como o melhor presidente da República que o país já teve. 
Foi chefe do governo provisório depois da Revolução de 1930, presidente eleito pela Constituinte em 17 de julho de 1934, e ditador entre 10 de novembro de 1937 e 29 de outubro de 1945 quando foi deposto pelos militares. Retornou ao poder eleito pelo voto popular em 31 de janeiro de 1951. Para finalmente se matar no dia 24 de agosto de 1954, escapando de ser novamente deposto. 
Se o marqueteiro Duda Mendonça tivesse idade, engenho, disposição e chance para ter servido à Getúlio naquela época, seu famoso slogan que elegeu Paulo Maluf prefeito de São Paulo (“Foi Maluf quem fez”), reciclado agora para tentar reeleger a prefeita Marta Suplicy (“Marta fez”), se aplicaria com naturalidade ao presidente que escolheu a morte para continuar vivendo na memória coletiva. 
Foi Getúlio quem fez a Companhia Siderúrgica Nacional para produzir aço, a Companhia do Vale do Rio Doce para extrair minério, a Petrobrás para explorar petróleo e a Eletrobrás para gerar energia. Foi Getúlio quem criou o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e o Banco do Nordeste para financiarem investimentos públicos e privados. 
Foi Getúlio quem deu às mulheres o direito de voto. Foi ele quem deu aos trabalhadores a legislação que ainda hoje disciplina suas relações com os patrões. E foi ele quem abriu as portas da administração pública para a admissão de funcionários por meio de concurso e do sistema de mérito. Finalmente, foi ele o arquiteto da estrutura política partidária nacional que vigorou no país até o golpe militar de 1964. 
De resto, foi Getúlio quem fez o Brasil rural e atrasado de 1930 evoluir mais rapidamente para o Brasil industrial inaugurado, digamos assim, pelo presidente Juscelino Kubitschek no final do seu mandato. 
Getúlio fez tudo isso sem levantar a voz, sem dar murros na mesa e negociando à direita e à esquerda – mais à direita. O aparelho de propaganda do Estado fez o resto. Fez dele “o bom velhinho” e o “pai dos pobres”. E, valendo-se da censura, escondeu o líder autoritário que governou como ditador durante oito anos, avalizou o emprego da tortura contra seus desafetos políticos, e permitiu que judias como Olga Benário Prestes, mulher do líder comunista Luiz Carlos Prestes, fossem deportadas para a Alemanha de Hitler e ali morressem. Olga morreu na câmara de gás de um campo de concentração. 
Este blog, a partir do primeiro minuto de amanhã – uma terça-feira como aquela em que Getúlio se suicidou – viajará de volta ao passado para oferecer a mais completa cobertura dos fatos que marcaram para sempre a História do Brasil. Eu e vocês faremos de conta ao longo de 24 horas que amanhã é o dia 24 de agosto de 1954. E que nesse dia era possível fazer uma cobertura jornalística em tempo real. 
A primeira notícia que postarei aqui, logo depois da meia-noite de hoje, dirá que o Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, está cercado por uma multidão enfurecida que berra pedindo a renúncia do presidente Getúlio Vargas. Na companhia da família e de alguns assessores, o presidente fuma um charuto, medita e aguarda a chegada do seu Ministro da Guerra. Dali a oito horas ele se matará. Mas nem ele mesmo sabe disso. E a multidão que sitiou o palácio ameaçando invadi-lo para dali escorraçar o presidente dará lugar a outra que chorará e rezará de joelhos inconformada com sua morte. 
(Hoje à tarde darei detalhes da cobertura mais ambiciosa da história deste blog.)
Para ler os detalhes dessa cobertura, clique no linkA Morte de Getúlio Vargas
Colaboração: Heloísa (Turma 702).
Postado por Prof. José Carlos.

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

O centenário de Nelson Rodrigues

Se estivesse vivo, autor e dramaturgo completaria 100 anos em 23 agosto de 2012. Conheça um pouco sobre sua vida e obra.

Marcio Claesen e Paula Carvalho / Arte: Juliane Pellini

Clique aqui: Nelson Rodrigues

Pesquisa: Heloísa (Turma 702)
Postado por Prof. José Carlos.




Jogo: Esconde-esconde do folclore

Clique aqui: JOGAR

DIA DO FOLCLORE

Em 22 de agosto, o Brasil comemora o Dia do Folclore. A data foi criada em 1965 através de um decreto federal. No Estado de São Paulo, um decreto estadual instituiu agosto como o mês do folclore.
Folclore é o conjunto de todas as tradições, lendas e crenças de um país. O folclore pode ser percebido na alimentação, linguagem, artesanato, religiosidade e vestimentas de uma nação. Segundo a Carta do Folclore Brasileiro, aprovada pelo I Congresso Brasileiro de Folclore em 1951, "constituem fato folclórico as maneiras de pensar, sentir e agir de um povo, preservadas pela tradição popular, ou pela imitação".
O folclore é o modo que um povo tem para compreender o mundo em que vive. Conhecendo o folclore de um país, podemos compreender o seu povo. E assim conhecemos, ao mesmo tempo, parte de sua História. Mas para que um certo costume seja realmente considerado folclore, dizem os estudiosos que é preciso que este seja praticado por um grande número de pessoas e que também tenha origem anônima.
A palavra surgiu a partir de dois vocábulos saxônicos antigos. "Folk", em inglês, significa "povo". E "lore", conhecimento. Assim, folk + lore (folklore) quer dizer ''conhecimento popular''. O termo foi criado por William John Thoms (1803-1885), um pesquisador da cultura européia que, em 22 de agosto de 1846, publicou um artigo intitulado "Folk-lore". No Brasil, após a reforma ortográfica de 1934, que eliminou a letra k, a palavra perdeu também o hífen e tornou-se "folclore".
O folclore brasileiro, um dos mais ricos do mundo, formou-se ao longo dos anos principalmente por índios, brancos e negros.
Região Norte
Danças: marujada, carimbó, boi-bumbá, ciranda, quadrilha, pássaros

Festas: Círio de Nazaré (Belém), indígenas.
Artesanato: cerâmica marajoara e tapajônica, máscaras indígenas, artigos feitos em palha e miriti.
Lenda: Iara, Curupira, Vitória-régia, Mandioca, Uirapuru, Açaí, Cobra-grande, Boto.
Pratos: caldeirada de tucunaré, tacacá, tapioca, pato no tucupi, vatapá.

Postado por: Prof. José Carlos.

domingo, 19 de agosto de 2012

ARRASTÃO CULTURAL 2012

Inspirado na Quadra Junina e incorporando, portanto, o clima cultural desse período, o evento, em sua 6ª edição, tem como objetivos divulgar os resultados dos projetos e experiências educativas desenvolvidas com os alunos, incentivar práticas pedagógicas numa perspectiva inter e transdisciplinar, valorizar a cultura local e promover um amplo debate com a comunidade escolar acerca das questões que envolvem a educação de seus filhos na escola.


Editado e postado por Prof. José Carlos.

terça-feira, 14 de agosto de 2012

CENTENÁRIO DE JORGE AMADO

Clique no link e descubra informações sobre a vida e a obra do escritor baiano.


Postado por Prof. José Carlos.

segunda-feira, 13 de agosto de 2012

EJA: Festa Junina no Encerramento do 1º Semestre Letivo

A Educação de Jovens e Adultos do Liceu Escola "Mestre Raimundo Cardoso" encerrou o 1º semestre letivo de 2012 com a tradicional Festa Junina. Nas fotos, a seguir, estão registrados alguns momentos do evento.

Coordenação Pedagógica: Leila EsterLeila Matos e Raimundo Monteiro.
Alcemir Rodrigues, Coordenador Geral, prestigiou a festa da EJA.
Professor Palmiro em quatro tempos: mulheres de várias idades!
Professora Beatriz, Professores Palmiro e Francisco, no comandou da festança.
Edna Pereira e Leila Matos.

Miss "Caipira".








Dança na roça.